Áurea Carolina enfrenta privatização da Eletrobras e defende trabalhadores

A deputada federal Áurea Carolina (PSOL/Minas) – coordenadora de Minas Gerais da Frente Parlamentar Mista em Defesa da Soberania Nacional – apresentou onze emendas à Medida Provisória apresentada pelo Governo Bolsonaro que trata da privatização da Eletrobras (MP 1031). Construída em parceria com sindicatos, movimentos sociais e movimentos ambientalistas, as emendas buscam desde impedir totalmente a desestatização da empresa até a minoração desse ato. Caso não seja possível reverter a privatização, a deputada quer garantir o controle acionário e intervenção em atos específicos por parte do Estado, a proteção das bacias hidrográficas e dos trabalhadores da estatal.

“A venda da Eletrobras colocará o sistema elétrico à disposição de investidores estrangeiros, um ataque à soberania. A pobreza aumentou, a comida está mais cara e o governo quer sacrificar ainda mais a população com a entrega da energia para grandes corporações. O povo vai sentir no bolso!”, afirmou Áurea em suas redes sociais.

Importante destacar que o PSOL, junto a outros partidos, solicitou ao presidente do Congresso, senador Rodrigo Pacheco, a devolução da Medida Provisória.

Frente Parlamentar Mista em Defesa da Soberania Nacional

Criada em setembro de 2019, a Frente Parlamentar Mista em Defesa da Soberania Nacional reúne deputados federais e senadores. Seus principais objetivos são envolver o Congresso e a sociedade civil no debate sobre o tema e a defesa do patrimônio e dos recursos brasileiros ameaçados pelo Governo Bolsonaro. O deputado federal Patrus Ananias (PT/Minas) é o secretário-geral.

 

[ foto: Agência Brasil ]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *