Ministério público federal deve apurar a fala de presidente da Fundação Palmares incitando que as pessoas abandonem o isolamento social

O presidente da Fundação Cultural Palmares, Sérgio Camargo, é mais uma peça no engenho genocida de Bolsonaro. Solicitamos ao Ministério Público Federal que apure a fala de Camargo incitando que as pessoas abandonem o isolamento social recomendado pelo Ministério da Saúde para conter o espalhamento da COVID-19. De maneira desastrosa e irresponsável, ele coloca em risco a vida de comunidades quilombolas inteiras. Ato passível de responsabilização nas esferas administrativa e criminal.

O negacionismo de Sérgio também ignora estudos da OMS, Imperial College of Science e de pesquisadores brasileiros que comprovam que a quarentena é a medida mais eficaz para redução do contágio e das mortes em decorrência do novo coronavírus. E revela, mais uma vez, a total incompatibilidade de seus ideais com os valores constitucionais que balizam a atuação da Fundação Palmares há mais de 30 anos, de proteção da cultura e do patrimônio afro-brasileiros e enfrentamento ao racismo institucional.

Sérgio não cabe no cargo de presidente dessa importante Fundação e precisa ser responsabilizado por atentar contra a vida de milhares de negros e negras no país!

>> para receber notícias do nosso mandato pelo zap: http://bit.ly/ZapDaAurea

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *